domingo, 10 de outubro de 2010

Ato une pescadores, comunidade, ONGs, entidades de bairro...

Por Celso Martins  / Blog Sambaqui na rede
 
Cerca de 300 pessoas participaram do ato contra o Estaleiro OSX em Biguaçu/Baía Norte de Florianópolis, liderado pela Associação de Moradores e Proprietários de Jurerê Internacional (AJIN), com o apoio de outras entidades comunitárias e ambientalistas. O Sea Shepherd Brasil (Guardiões do Mar) trouxe dirigentes de São Paulo e Rio Grande do Sul e grande número de filiados, marcando importante presença no evento.

Os manifestantes ocuparam uma faixa da areia de Jurerê, onde receberam os pescadores vindos em barqueata de Governador Celso Ramos e Biguaçu, além de duas escunas que operam em Canasvieiras. O ato contou com discursos e a apresentação do Grupo Olaria de Pau de Fita de Sambaqui. A mergulhadora Karol Meyer, campeã em apnéia e uma espécie de madrinha do Sea Shepherd, marcou presença na manifestação. O artista plástico Erick Wilson ocupou o tempo pintando sobre tela uma cena marinha com golfinhos.

O presidente da entidade que representa os donos de escunas de Canasvieiras, Dilson da Costa, falou dos prejuízos para o setor que opera roteiros turísticos pela Baía Norte de Florianópolis, incluindo as fortalezas de Ratones e Anhatomirim e a Baía dos Golfinhos. O engenheiro naval Joel Guimarães disse ser favorável ao estaleiro, mas longe das baías, devido ao alto poder poluente de um empreendimento desse tipo.

Por outro lado, ouvido por repórteres durante o protesto, o ex-presidente da Federação das Indústria do Estado do Rio Grande do Sul e diretor da Confederação Nacional da Indústria (CNI), Francisco Renan Proença, discordou da localização do estaleiro, por ir contra a vocação da região da Capital, o turismo.

A manifestação iniciada por volta das 10 horas na praia de Jurerê Internacional prosseguiu à tarde com o deslocamento de alguns manifestantes até o local de construção do estaleiro (Biguaçu) e Baía dos Golfinhos, à bordo de uma escuna. A iniciativa da AJIN também teve o apoio do Movimento em Defesa das Baías de Florianópolis, Conselho Comunitário do Pontal de Jurerê (CCPontal/Daniela), Associação de Bairro de Sambaqui (ABS), Ufeco e entidades ambientalistas, entre outras.
 
Foto: Celso Martins.
Lembre-se: Preservar sempre, PELA VIDA! ESTALEIRO EM BIGUAÇU NÃO!

Um comentário:

Carlos, Gabi e Mel disse...

Muito bom gente!
É assim que se muda este planeta para melhor...impedindo os picaretas que só pensam no lucro de ir em frente com seus projetos sem respeito pela Natureza.
Vamos seguir os vossos passos aqui na Ilha de Itaparica,Bahia
Vamos mantendo contato!
abraço!
Carlos,Gabi e Mel
www.cantoecologico.org